Entrevista com Paulo Carvalho – Coach, Palestrante e Facilitador de treinamentos


Paulo Carvalho é Presidente & Fundador da Academia de Jovens Talentos. Diretor de Jovens Talentos da ABRH-PE. Coach Vocacional e de Carreira, Palestrante, Facilitador de treinamentos e Analista de Perfil Comportamental. Atuação na área de RH de organizações multinacionais e nacionais, como: Nestlé, M. Dias Branco e Arcor. Formação técnica em Recursos Humanos no Grau Técnico e Estudante de Administração na UFRPE.

  1. Paulo, percebemos que você é um jovem protagonista e que faz a diferença na sociedade, mas a sua vida sempre foi assim? O que te motiva?

Eu demorei para encontrar o meu verdadeiro propósito. Quando eu estava na fase da escolha da profissão, no final do Ensino Médio, cometi um erro. Escolhi um curso superior sem de fato conhecer a realidade da profissão. Acabei desistindo no 3º período, quando tive a 1ª experiência prática. O que me motiva hoje é poder ajudar os jovens nas suas escolhas profissionais e não cometerem o mesmo erro que cometi.

  1. Você participa de muitas instituições, empreende vários projetos, é Coach, Palestrante, estuda Administração de Empresas, fale-nos como é a sua rotina diária. Como administra seu tempo?

Eu gosto de ser multitarefa, de ter várias responsabilidades. A rotina me deixa entediado. Geralmente, acordo às 6h e já começo a trabalhar de casa às 8h. Quando não tenho compromissos, como reunião, cliente ou palestra, fico em casa trabalhando home-office. Participo de duas associações (ABRH PE e ICF), muito do trabalho pode ser feito à distância, não necessitando estar presente toda semana. O curso superior que me demanda uma dedicação presencial diária, todas as noites. Os meus sábados também são bem ocupados, até umas 14h. Depois e no domingo, eu foco em descansar e estar com namorada e família.

  1. O curso de Administração de Empresas sempre foi um sonho? Conte-nos sobre essa escolha.

Não. Como eu falei acima, demorei um pouco para me decidir. Quando saí do outro curso superior, fiz RH, e me apaixonei pelo desenvolvimento de pessoas. Mas trabalhar dentro de uma única empresa perdeu o sentido para mim, depois de algumas experiências, foi aí que decidi utilizar o que aprendi com Gestão de Pessoas e alinhar com o coaching, para poder ajudar os jovens a acharem o seu propósito e a conseguirem planejar a sua carreira da melhor forma. Dentro do curso de administração de empresas, a minha área preferida é de comportamento humano/gestão de pessoas. Mas todos os outras áreas são igualmente importantes para a minha atuação como empreendedor, hoje.

  1. Qual legado você almeja deixar para as próximas gerações?

Quero poder ajudar cada vez mais os jovens a encontrarem o seu propósito e a fazerem o que amam e o que o deixam felizes.

  1. Para você o que é sucesso?

Sucesso para mim não deve ser encarado como um fim, ele pode ser conquistado diariamente ou na conquista das metas estipuladas pela pessoa. Você conhece alguém que chegou ao “topo” e relaxou? Não, elas trabalham ainda mais, pois sabem o sucesso de um dia, pode ser o fracasso do amanhã.

  1. Sabemos que nem todos os nossos planos dão certo. Conte-nos como você lida com erros e fracassos.

Já errei muito e ainda tenho 23 anos, tenho consciência de que errarei muito ainda, pois ninguém está livre dos fracassos. Mas o que diferencia as pessoas é a forma como elas lidam com eles. Tem vários casos de empreendedores que faliram duas, três vezes… mas não desistiram dos seus sonhos. Por isso, procuro sempre tirar lições dos erros e busco aprender com cada um.

  1. Quem são as pessoas que lhe inspiram?

Jorge Paulo Lemman, Sofia Esteves, Tony Robbins, Sidnei Oliveira e Max Gehringer.

  1. Quais são os seus livros preferidos?

The Inner Game, sonho grande, Geração de Valor, Poder sem limites e Geração Y.

  1. Você acredita que o Empreendedorismo é o caminho ideal para se mudar a realidade de nossa sociedade? Por quê?

Acredito que todos os perfis são importantes para a sociedade. Precisamos dos empreendedores (que geram os empregos), mas precisamos também dos profissionais que serão os colaboradores da empresa. O mais importante é descobrir o seu propósito e trabalhar de acordo com ele.

  1. Você é o Presidente e Fundador da Academia de Jovens Talentos. Fale sobre a Academia e como funciona?

A Academia nasceu quando descobri o meu verdadeiro propósito, que é o de ajudar os jovens a tomarem decisões mais assertivas na carreira. Facilito palestras, cursos e ofereço processos de coaching (individual e em grupo).

  1. Você acredita que pode mudar o mundo?

Sim, pois os Jovens são o futuro do Brasil e do Mundo. Se eles conhecem o seu verdadeiro propósito e missão de vida, ainda no início da carreira, não tenho dúvidas de que o céu é o limite! Eu quero continuar ajudando os jovens a terem sucesso com satisfação. Nada melhor do que ficar feliz por que chegou a segunda-feira…

  1. Quais habilidades as pessoas precisam desenvolver para se tornarem bem-sucedidas?

Eu e William Meller, um grande amigo, criamos uma teoria chamada: Tríade do sucesso para os jovens. Ela é dividida em 3 pilares: Planejamento & Propósito, Talentos & Atitudes e Integridade & Valores. Não adianta planejar a carreira, se você não se conhece, não sabe qual o propósito. Não adianta ter talentos, se você não expressa eles com atitudes diárias e também não adianta ser muito bom tecnicamente, se não for íntegro. O sucesso não virá…

São algumas habilidades que trazemos na metodologia: persistência, brilho no olhar, interesse, foco, resiliência e proatividade. O livro será lançado em breve.

  1. Há alguma frase que marcou a sua vida?

“Há dois grandes dias na vida de uma pessoa: o dia em que ela nasce e o dia em que ela descobre por que nasceu”. – William Barclay

  1. Como funciona o seu trabalho voluntário de Diretor de Jovens Talentos da Associação Brasileira de Recursos Humanos – PE?

Na Diretoria Executiva da ABRH PE desde abril de 2015, venho liderando projetos para o público universitário, para aproximar cada vez mais a associação dos jovens, principalmente com aqueles que querem trabalhar na área de RH. No ano passado, promovemos o “I Prêmio de Inovação Universitária em RH” e neste ano, além da 2ª edição do prêmio, organizamos a “Academia de Estagiários”, curso voltado para desenvolver competências comportamentais nos jovens.

  1. Qual é o papel do Coach na sociedade atual?

Segundo uma pesquisa da ISMA (International Stress Management Association), cerca de 80% dos profissionais ativos estão insatisfeitos. Provavelmente, muitos destes profissionais cometeram erros nas escolhas profissionais. O Coach pode ajudar justamente nisso, a ajudar essas pessas a encontrarem seu verdadeiro propósito. E quanto mais jovem, um profissional passar por um processo de coaching, mais cedo ele se encontrará na profissão e carreira.

  1. Qual a importância da inteligência emocional na vida das pessoas? E como podemos desenvolvê-la?

Mariana – Estou pesquisando e lendo mais sobre esse tema, prefiro não responder essa pergunta. Quem sabe em breve, podemos fazer uma entrevista só sobre esse tema?

  1. Qual mensagem deixaria nesse momento para um jovem que se encontra frustrado e que deixou de acreditar em si mesmo?

Você é jovem e tem uma vida toda pela frente, você é do tamanho dos seus sonhos! Acredite em si, descubra o seu real propósito, que o resto você já sabe… Trabalhar dia após dia e se manter atualizado, sempre!

ENTRE EM CONTATO COM PAULO CARVALHO:

E-mail: coachpaulocarvalho@gmail.com

Telefone: (81) 98725-6538 (whatsapp)

Perfil no LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/coachpaulocarvalho

Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/paulocarvalhorh

Entrevista com Paulo Carvalho – Coach, Palestrante e Facilitador de treinamentos
5 (100%) 1 vote

Compartilhar

Você pode gostar...